terça-feira, 17 de março de 2009


O Pequeno Príncipe, uma história sobre o amor de um menino por uma flor, com ilustrações, ao mesmo tempo, simples e rica em detalhes.
Não sei até que ponto os simbolismos explorados por Antoine de Saint-Exupery (o rei, a raposa, a rosa, a serpente, o adulto solitário, etc), puderam ser entendidos pelas candidatas a miss que já existiram, mas que ele é perfeito ao mostrar como a solidão pode se fazer presente apesar de todas as companhias à nossa volta, como o orgulho pode arruinar uma relação, e como os adultos abandonam de vez a criança que há dentro de si, isso não há como negar.

Um livro aparentemente infantil que reflete o pensamento filosófico do autor, e que consegue ensinar muito marmanjo sobre o amor, a amizade e o valor da tomada de uma decisão.

Afinal, são poucos os livros que ainda possuem a famosa ‘moral da história’? No fim, você também vai querer ter um amigo como a raposa, ou amar a rosa incondicionalmente, apesar de seus defeitos.

7 comentários:

stella disse...

Bello!

charleauxzinha disse...

Um dos melhores livros que já li!!!!

Tite disse...

Carla amiga,

Obrigada pelo selinho já estou a tratar de o colocar em destaque no meu blogue. Eu sou mesmo do Bem.

Agora sobre o Pequeno Príncipe devo dizer que foi dos livros que eu li nos meus tempos de escola que me deixou bem impressionada e sensibilizada. De tal modo que estou à espera que as minhas netas saibam ler de "carreirinha" para lhes oferecer este maravilhoso livro.
Foi-me aconselhado pela professora de Literatura e nunca mais esqueci.

Obrigada por tudo

Carla Fabiane disse...

foi um marco em minha infancia meninas, por essa razão o post...
acho que toda criança deveria ler, não importa a idade.
bjkas

silvia masc disse...

Obrigada pelo selinho, já está no blog de receitas, no Longevidade,, reservo o espaço para assuntos referentes a proposta direta do Blog.

beijinho

silvia masc disse...

Li o livro quando bem criança, recentemente reli, e percebi coisas incríveis, que passaram desapercebidas na minha infância, quero reler sempre...

beijinho

Paulo Roberto! disse...

Eu amo esse livro!

É simplesmente maravilhoso!

Linda colocação à sua,
eu adoro
o termo "Moral da história"!

Abraços meu bem... Inté!

Lindo blog, to levando o presentinho ^^!