quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A meu favor...


As paredes que insultam devagar
Certo refúgio acima do murmúrio
Que da vida corrente teime em vir
O barco escondido pela folhagem
O jardim onde a aventura recomeça

Alexandre O'Neill

Um comentário:

Carla Fabiane disse...

Eu estou aqui. E os outros?