sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Detesto quando a poesia se afasta.... quando fico maquinal...

Nenhum comentário: