segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Que diferença fará daqui a 100 anos?...

Se você...
- Morou em palacete - ou em uma casa alugada?
- Se usou roupas sob medida - ou compradas em liquidação?
- Se passou férias na Europa - ou no quintal de sua casa?
- Se comeu peru ou file mignon - ou feijão com farinha?
- Se dormiu em colchão de espuma - ou numa rústica esteira?
- Se possuiu seu próprio carro - ou andava de ônibus?
- Se teve empregados às suas ordens - ou recebia ordens de um patrão?
- Se andou sobre tapetes macios - ou num áspero chão de cimento?
- Se pertenceu à alta classe social - ou era um simples cidadão?
- Se teve 100 milhões reservados no banco - ou vivia num aperto tremendo?

A.D



Fará diferença se usarmos o que nos foi dado
para minimizar o sofrimento alheio.
Se todas as pessoas extremamente ricas usassem o dinheiro que têm a mais para dar mais conforto àqueles que têm a menos, o mundo seria bem melhor: de que adiantam palacetes, roupas de griffe,
Férias na Europa, comidas e carros sofisticados, poder e dinheiro se pensamos somente em nossa satisfação?

Acredito que as pessoas que agem desta maneira estão completamente sozinhas e, se um dia vierem a enfrentar desabores, não poderão contar com amigos (porque deste tipo de pessoa se aproximam somente os interesseiros) e tampouco com Deus (que nada terá em comum com elas).

Creio no ditado que diz que "a quem muito for dado, muito será pedido"; não é à toa que na Doutrina Espírita a riqueza é vista como uma prova mais difícil de superar do que a pobreza, porque a riqueza nos abre as portas do orgulho e da vaidade, levando-nos, conseqüentemente, à perdição e ao completo esquecimento dos princípios cristãos.

A única coisa brilhante e valiosa que se leva daqui é a própria luz conquistada, independente de ter sido rico ou pobre.
Tudo depende do uso e não da quantidade das coisas materiais.

Paz e Luz!

CARLA FABIANE

3 comentários:

Dagmar disse...

Oi Carla... bom dia!!!
Passei para deixar um enorme abraõ e agradecer sua visita nos meus blogs. Havia um que eu não visitava há tempos...rsrsrsrsrs. Hoje vi seu recado lá e outros tbém.
Beijão bem grande...
gosto muito de ler o que escreve, até perco a hora...rsrsrsrs
beijos e muitas felicidades
Dagui

Mazane disse...

Também acho que o mais importante está muito além do cargo, ou da grana que a pessoa tem. Adorei seu texto!!!!!

Rolando disse...

Oi Carla. Tudo blz? A diferença é que provavelmente não estarei aqui. E se tudo isso foi conseguido com trabalho honesto, esforço e dedicação acho que já fez a diferença. os que ficarem com tudo isso - o legado- vão ter que aprender a conviver em harmonia. Apareça lá. Bjus.