terça-feira, 1 de junho de 2010

AMOR INCONDICIONAL..



Um cão (ou um gato) não precisa de carros modernos, palacetes, roupas de grife, viagens ao redor do mundo, jóias, eletrônicos de última geração ou qualquer coisa que mostre seu status.

Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro, conhece 15 países ou nunca saiu da sua cidade.

Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele.

Quem realmente te faz sentir extraordinário?

As pessoas ao seu redor que dizem te amar ou quem realmente lhe tem amor incondicional?

“Para um cão basta um graveto e um pouco de carinho, que ele nunca vai se importar se o dono é bonito ou feio, rico ou pobre. A felicidade, para um cachorro, é algo muito simples.”

John Grogan – Marley e eu

Assim devia ser para nós, humanos.

Os ditos “racionais” e “inteligentes”. Devíamos amar, simplesmente porque gostamos da copanhia da outra pessoa…

5 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Falou tudo, Carla. E os animais não nos dizem palavras que jogam para baixo, não ofendem nossa moral. Pelo contrário, percebem quando não estamos bem e ficam do nosso lado. Parabéns.Beijos

Ubiratan Rabelo disse...

Parabéns reflexões.

Ira Buscacio disse...

Minha querida amiga, Carla, vc sempre levantando questões relevantes. É isso, o amor incondicional precisa lamber nossa essência, nossa pele. Nada mais nos resta, senão isso, o caos.
Uma semana repleta de amor. bj

DANIELA BORALI ॐ disse...

Carla querida,
Sou fã número 1 do seu blog...
Simplesmente demais...
Parabéns!!!!!!!!!!!
Beijos mil,
Dani

Leuri disse...

Tenho dois filhos que amo muito... mas só conheci o amor incondicional quando tive, pela primeira vez, uma cadelinha (que já virou estrelinha há 5 anos)...
Hoje tenho outra amiga, outra cadelinha,que me dá este mesmo amor e, o que é melhor, me ensina a sentir este sentimento maravilhoso, altruísta, que exprime o verdadeiro significado de AMAR...
Só eles, só nossos irmãozinhos ditos "inferiores e irracionais" sabem sentir, transmitir e ensinar o verdadeiro amor: o amor incondicional, que nada pede, nada exige... só É!