sábado, 30 de maio de 2009


Aqui está minha vida...
Esta areia tão clara,
com desenhos de andar

dedicados ao vento.

Aqui está minha voz...

Esta concha vazia,
sombra de som

curtindo seu próprio lamento.

Aqui está minha dor...

Este coral quebrado,
sobrevivendo ao seu patético momento.

Aqui está minha herança...

Este mar solitário,
que de um lado era amor e de outro,
esquecimento.


(Cecilia Meireles)

5 comentários:

águia_livre disse...

Sublime

Bom FDS
.

Úrsula Avner disse...

Oi minha linda, a Cecília é inesquecível e este texto dela é um primor ! Bela postagem. Bjs com meu carinho.

YullyAngel. disse...

lIndo!
cecilia meireles é mara!!
bju

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

muito lindo e triste...
o amor perdido e sofrido...
lane
bjss e ótima semana!!
lane

CANTO EN FLOR disse...

Me quedo con el solitario mar, pues nada es para mí más grato que su compañia,
Feliz fin e inicio de semana!