quarta-feira, 11 de março de 2009


O sábio lê...
A vida...
Aprende com os dias...

Seu livro é o universo...
O sábio torna o impossível...
Possível...
Ele acredita...
Na justiça...
Sua espada divina...
Nos sinais do tempo...
Vê ações gloriosas...
Na infinita natureza...
A renovação...
Desperta o desejo da transformação...
Selando a paz...
Com integridade...

Puro de culpas...
Não precisa de arcos e flechas...
Não anda com a soberba...
É sábio...
Descobre que pode voar...
Descansa da caminhada...
Pois a sabedoria...
È a maneira de enxergar...
È subir...
Ao mais alto limite...

Um sábio respeita barreiras...
E salta obstáculos...
Sem se abater...

Alcança equilíbrio...
Conquista seu lugar...
Regenera-se na paz...
Obedece as estações...
Planta e rega com o suor...
Divide o pão e água...

Chama seu semelhante de amigo...
Seu inimigo de irmão...

Ergue a bandeira do amor...
E declara guerra...
Sem se afligir...

Por não ser reconhecido pelos homens...
Para ele a tristeza...

È alegria...
Tudo que começa...
Um dia acaba...
Sempre pergunta...
Buscando Verdades...
Reconhece o tolo...
Mas o tolo...
Não o reconhece...
O sábio...
Tudo que pode ser...

È...


Carla Fabiane

Um comentário:

Roberto Jusi disse...

Meu amor. Como várias pessoas dizem e eu tenho o dever de fazer o mesmo, neste post você disse tudo que eu queria ouvir.
Minha poetisa e musa inspiradora.
Que Deus sempre mantenha sua mente afiada e em sintonia com o universo.
Te amo.