segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O código descarnado da moral não nos basta...



Se não nos seduz e nos arrebata de corpo e alma. O ideal moral - disse certo filósofo - não pode contentar-se em ser corretíssimo: "É preciso que consiga excitar nossa impetuosidade."
Num mundo dominado, pela banalização dos valores, pela mediocridade do espírito, convenhamos que este apelo à exaltação da virtude não vinga e não se propaga. Costumo distinguir entre a moral, no feminino, isto é, a honestidade e os bons costumes, e o moral, no masculino, ou seja, o espírito de luta na superação das dificuldades (como quando se diz "o moral da tropa").
O moral tem primazia sobre a moral. Quando o moral vai alto, o ser humano está "em forma" e dificilmente resvala para a imoralidade. Quando o moral decai e a pessoa perde a fibra, abandona-se à inércia e se deixa levar pela disposição da menor resistência.


OS políticos brasileiros faz muito tempo que perderam "a" moral...

4 comentários:

Carla Fabiane disse...

Falta vergonha na cara dos políticos e indignação na opinião pública!!!!!
AFF!!!!!!

George Arribas disse...

Carlinha
Política é um dos assuntos que de tão cheio de podridão e desfaaçatez; de tão recheado de sacanagem e mentira;parece até que os adjetivos somem - medo de serem lesados !!!
bjs muito carinhoso,
george

Paulo Tamburro disse...

Nada a cescetar a sua postagem.Nada!

Paulo Tamburro disse...

desculpe o erro de digitação:"acrescentar".