segunda-feira, 28 de julho de 2008

MUITO ORGULHO...

Um dia minha avó chegou em casa e disse à minha mãe: "à partir de hoje, não fumo mais! Dr. Áureo disse que se eu continuar fumando, eu vou morrer logo e eu decidi parar de fumar." Minha mãe duvidou, claro! Vovó fumava, segundo ela, há mais de quarenta anos. E, acreditem, ela nunca mais fumou. Morreu velhinha, de morte natural. Não acredito que seu organismo não tenha sentido falta e não acredito que não tenha tido momentos em que se sentia meio tentada, mas provavelmente as palavras do médico ficaram nela e ela sabia que ainda queria viver. Ela agarrou-se a essa tábua e não largou mais.

Penso que é por isso que muita gente começa uma coisa, algo que decidiu firmemente, e não vai em frente. Essas pessoas decidem, mas não se agarram a nada e aí é claro, na mínima oportunidade, recaem. Dizer "eu quero, eu posso" é fácil e não é o bastante, pensar positivo é bom, mas não é suficiente.

É preciso, é fundamental que hajam coisas reais e melhores às quais se apegar para se passar de um lado para o outro. Procuramos nos melhorar como pessoas por que acreditamos na eternidade e entendemos o sacrifício de Cristo, isso nos impulsiona para a frente. Nossa fé nos torna melhores e mais resistentes. O preço é às vezes doloroso, mas erguer o punho depois e olhar para trás com um grande sorriso no rosto e dizer com orgulho: "consegui!" vale a pena, vale muito à pena mesmo.

Um comentário:

Carla Fabiane disse...

Eu que não gosto de escrever textos longos, acho que exagerei hoje. É que tinha muito para dizer. E se eu não me controlasse, diria ainda mais, pois a lista é grande. Penso nas pessoas que não se dão o devido valor, seja por que são assim mesmo ou por que uma situação as conduziu a isso. Elas perdem a estima e, por conseqüência, as pessoas acabam perdendo por elas também. Há os que sofrem por amor tanto e tanto que se esquecem de si, como se o outro fosse vital à existência. Nessas horas é bom rever a própria imagem e tentar fazer alguma coisa, dar a volta por cima, recuperar-se.

Vocês já notaram que quando uma pessoa está apaixonada sempre aparecem mais pretendentes? É que o amor nos torna bonitos e nos faz sentir vontade de bonitos. Daí essa atração dos outros. Então, para sermos amados dos outros devemos cultivar em nós esse amor, para que sejamos sempre bonitos e atraentes. Amor, de qualquer forma que seja é tão visível que é quase palpável. Transparece, nos transforma e transforma aqueles que vivem conosco. E mesmo desconhecidos. É fácil reconhecer uma pessoa que tem amor no coração, basta olhar para ela.

Eu sei bem que o amor com grande A é coisa que acontece. Mas aquele amor que devemos sentir pelo nosso eu não acontece não, ele já deve estar lá, só precisa ser desenvolvido. Às vezes é necessário uma boa sacudida para fazer com que as pessoas o revelem. E sejam completas, completando os outros.

Aqui vai uma pequena grande receita para um eu feliz:

Desejo que cada um de vocês se ame. E seja feliz. Isso me fará feliz.

Que Deus conceda uma noite plena de estrelas (para que cada qual pegue a sua) para vocês!

Tenham um lindo fim de semana!

Com muito amor e cuidado,