segunda-feira, 28 de julho de 2008

MUITAS VELINHAS...

Os anos passam e nos tornamos heróis ou heroínas da nossa história.

Foram ventos e tempestades, muito calor ou muito frio, muita lágrima e muito riso, muita tristeza e muita felicidade!

Muitos amigos e muitas amizades. Surpresas, decepções... amores, dissabores, bons e maus momentos aqui e acolá.

O tempo passou mesmo quando eu queria que ele parasse. Tive a impressão que parou quando quis que avançasse. Mas ele não se deu conta disso e continuou sua tarefa.

Hoje é apenas um dia a mais. Importante? Sim, como ontem e como amanhã. Especial? Sim, especial. Acho que quanto mais o tempo passa, mais a gente sente a sua importância, a urgência em viver a vida em seus pormenores, em prová-la sem engolir quente demais para não sentir o seu gosto e nem frio demais para que tenha perdido sabor. A vida é linda e nosso coração é o mesmo do início ao fim, mesmo se mais vivido, mais experimentado.

As emoções do passado vão me tocar ainda hoje, mas de maneira diferente. Deve ser isso o que as pessoas chamam de chegar a uma idade madura. Amadurecer deve ser quando a gente vê e sente as mesmas coisas, mas olha de maneira diferente. Deve haver mais ternura num olhar amadurecido. Deve sim...

Recebo a vida como um presente e as minhas amizades verdadeiras como uma compensação da vida.

Aniversariar deve ser isso: olhar pro céu, abrir os braços e acolher o que o tempo ainda nos reserva. Com força, coragem e paciência. Com amor, sobretudo com amor.

Sou uma heroína da minha existência? Sim, como todos nós. Todos somos aos olhos de Deus. E no livro que Ele escreve pra nós, nos dá o papel principal. Assim é que no nosso aniversário tentamos sempre nos lembrar da introdução e recapitular, sem jamais querer saber qual e quando será o último capítulo. E isso não é mesmo importante. Hoje é o dia presente, em todos os sentidos da palavra. E vou vivê-lo!!!

Um comentário:

Carla Fabiane disse...

Você tem poder.
Você pode deixar uma pessoa feliz; pode deixar essa mesma pessoa triste ou zangada.
Você pode fazer-se amar ou odiar, só depende de você.
Você pode construir ou destruir, ser bom ou mau, fazer o bem ou fazer o mal.
Você pode ser grande ou pequeno, independente da sua altura.
Você pode brilhar e você pode se apagar.
Você pode pensar positivo ou transformar tudo a sua volta em catástrofe.
Você pode dar um sorriso ou virar o rosto.
Você pode sorrir ou chorar.
Você pode plantar e você pode colher.
Você pode dar a mão ou cruzar os braços.
Você pode ser bênção ou maldição.
Você pode ser alguém e pode ser ninguém.

Existe um poder dado por DEUS ilimitado dentro de você e você pode escolher.
A sua atitude vai fazer toda a diferença. Você pode passar sua vida inteira se lamentando ou pode fazer alguma coisa para mudar a situação.

Só você pode decidir ser um vencedor ou um perdedor.